Baixo custo, alto alcance

Utilizando a ciência e a tecnologia certa e de baixo custo, o Auditoria de Impacto procura quebrar o paradigma de que avaliar impacto é algo caro. Funcionando como uma auditoria externa, o produto nasce para permitir um maior entendimento do resultado de uma ação, pode ser de uma política pública, um projeto de responsabilidade social corporativa, um projeto de uma Fundação ou ONG, entre outro. O importante é dar voz ao usuário final, o beneficiário.

Por que avaliar impacto?

Investigar se o programa ou política pública está alcançando os resultados esperados, podendo fazer alterações mais bem embasadas
Validação externa, com alto rigor metodológico, dá maior credibilidade ao projeto
É possível atrair mais investidores e apoiadores ou então ter dados que justifiquem a expansão do projeto

NOSSA METODOLOGIA


Teoria da mudança

O primeiro, que serve como base para a avaliação, é a teoria da mudança. Nesta fase o projeto passa por uma sabatina em que a equipe MGov busca entender o que o programa de impacto social ou política pública desenvolve para alcançar o objetivo desejado: como suas atividades promovem impacto no curto, médio e longo prazo. A partir disso, são desenhadas variáveis de impacto para acompanhar os efeitos dessas atividades ao longo do tempo.

Plano amostral

O segundo passo é o desenho da avaliação de impacto e o desenvolvimento de um plano amostral, isto é, o processo de formação da amostra de beneficiários a ser auditada. Isto permite detectar se as variações nos resultados vêm da iniciativa avaliada ou de algum outro fator não incluso na análise.

Cadastramento

O cadastramento é a terceira fase. A MGov desenvolve o material necessário para coletar os dados cadastrais do público-alvo. As informações coletadas sobre a população são disponibilizadas no sistema MGov de um modo seguro e confidencial.

Mensuração

O quarto passo, consiste em entrevistar o público-alvo via tecnologias que atingem a maior parte da população, como mensagens de texto (SMS), chamadas automáticas de voz, ou então de ferramentas online. As entrevistas podem acontecer em períodos diferentes, para que seja possível medir os impactos de curto e de médio prazo.

 
Análise dos dados

A quinta e última parte é a análise dos dados e apresentação dos resultados. Esta fase é constituída por entregas de relatórios com os resultados da pesquisa linha de base (o ponto inicial do trabalho) e da avaliação de impacto.

 
 

O que é
Teoria da Mudança?

A Teoria de Mudança é uma metodologia utilizada para mapear as atividades desenvolvidas por um projeto e/ou política e a forma como essas se propõem a causar mudanças no curto médio e longo prazo para alcançar um objetivo ligado a um público-alvo específico. Essa sistematização busca evidenciar relações causais entre as atividades realizadas e as mudanças esperadas. A partir dela, é possível definir indicadores e criar um sistema de avaliação e monitoramento que permite verificar se os mecanismos mapeados estão ocorrendo ao longo do tempo e são efetivos. Dessa forma, a Teoria de Mudança é o primeiro passo para a realização de uma avaliação de impacto, oferecendo uma maneira lógica e simples de planejar e visualizar as etapas de uma iniciativa e de escolher formas adequadas de monitorá-la e avaliar seu impacto.
 

Como funciona

INTERESSADO?

CONTRATE A AUDITORIA DE IMPACTO



Português